Tem gente que prefere ser lagarta a borboleta

25 janeiro

lagarta ou borboleta


Passar por transformações e mudanças não é um processo fácil para a grande maioria, mesmo que saibamos que isso pode ser para melhor. Mudar assusta, o novo dá medo e se essa transformação for interna então... é melhor nem comentar não é?!!
Mas falar é preciso, assim como mudar...afinal o que seria da humanidade se outros não tivessem optado pela mudança. Augusto Cury conta que necessitou passar por uma grande transformação interna para chegar onde chegou, de segunda nota mais baixa da classe a criador de uma teoria discutida em diversos países do mundo. Que mudança!
Toda mudança traz benefícios e gera oportunidades. A vida muda, quando você muda, já dizia Luís Fernando Verissimo, e para crescer precisamos mudar. 
Toda mudança implica em perda, você perde o velho e ganha o novo, mas você perde. E se tem dificuldades com perdas, mudar é um processo doloroso. Mas não deveria, já que haverá um ganho. Sempre. Essa mudança que tanto te assusta, é a mesma que te fará crescer. Isso é fato.
Mas sejam quais forem seus motivos para evitar as mudanças, busque superá-los, pois mesmo que a longo prazo as transformações sempre geram alegrias e recompensas no final.
Somos movidos por ciclos, durante toda nossa vida, e o final de cada um deles deveria ser uma passagem tranquila e estável. Passamos de ciclo durante o período escolar, ano a ano mudamos de série, turma e professor, isso quando não mudamos de escola. Na adolescência e vida adulta, mudamos de emprego, de cabelo, de estilo, gosto musical, enfim fazemos diversas mudanças (ou deveríamos fazer), e a vida sempre continua, então mesmo que tenhamos medo em diversas momentos a vida nos empurra para isso. E porque não seguir o fluxo. Deixar as mudanças ocorrem naturalmente, torna o processo menos doloroso e traz crescimento.
Faça uma mudança por vez, se isso for possível, e vivencie esse momento, suas dores, suas glórias, e todo o processo que for necessário no meio do caminho. 
E sempre que estiver temeroso quanto a alguma mudança em sua vida, pense que a borboleta tem um tempo estimado de vida de uma semana a um mês, dependendo da espécie de nove meses no máximo, e mesmo assim ela opta por passar por todo o processo da metamorfose, apenas para viver algum tempo como borboleta, porque ela instintivamente sabe que algo de muito bom a espera do outro lado de toda essa mudança. Algo inovador e que lhe trará a oportunidade de ver a vida por outro ângulo, do alto, com asas para voar por onde quiser, mesmo que por um instante apenas de vida.
Não dá para evoluir sem sair da zona de conforto. Não dá para ser borboleta sem passar por toda a transformação da lagarta no seu casulo. Mas que grande emoção ao se descobrir com asas.


Blog     Facebook     Instagram     E-mail



Você pode Gostar Também

0 comentários

Agradeço sua visita! Já que parou alguns minutos para ler esta postagem, deixe um comentário para que eu saiba o que você achou.

Por favor, não faça spam nem comentários agressivos e grosseiros, este lugar foi criado com o intuito de trazer coisas boas para o mundo, se não gostou do conteúdo não ofenda.